sexta-feira, outubro 18, 2013

Seu Jorge, o grande.

" Meu amor não estamos sós 
 Tem um mundo a esperar por nós 
 infinito do céu azul 
 Pode ter vida em Marte 
 Então, vem cá me dá a sua língua 
 Então vem, eu quero abraçar você
 Seu poder vem do sol 
 Minha medida 
 Então vem, vamos viver a vida
 Então vem, senão eu vou perder quem sou 
 Vou querer me mudar para uma life on mars"


   

 Porque o sol brilha sempre mais forte depois da neblina. 
Porque continua a valer a pena voar[mos] lado a lado.

quarta-feira, outubro 16, 2013

Nunca fiz senão sonhar-nos.


 
Nunca fiz senão dar-te tudo o que sou. Dar-te todo o meu amor. Dar-te toda a minha alma.
Nunca fiz senão cuidar de ti, tratar de ti. Acarinhar-te. Passar a mão pelo cabelo e fazer da tua vida, a mais perfeita. Nunca fiz senão ser sempre tua, a todas as horas e a todos os minutos. Amar-te incondicionalmente e esperar por ti sempre. Nunca fiz nada que não fosse para ti, por ti. Nada que não fosse para nós e por nós. Nunca fiz senão dar-te o meu melhor, e o meu pior. Nunca fiz se não ser em em todas as nossas coisas. Nunca fiz senão dar-te a minha maior ternura e todo o meu carinho. Nunca deixei de te amar. De te querer por perto. Nunca quis ouvir outra voz susurrar ao meu ouvido que não a tua. Nunca quis amar intensamente ninguém que não tu. Nunca quis soltar a tua mão, nem parar de te beijar.
Nunca quis perder horas sem ti, dias sem te ver, minutos sem te falar.
Nunca quis dormir ao lado de outro alguém que não tu.
Nunca quis estar sozinha, podendo estar ao teu lado.
Nunca quis dizer-te que te amo, porque não serei capaz de parar de o dizer.
Nunca quis dizer-te adeus, mesmo quando tu já partiste.
Nunca quis deixar de viver a nossa história, quando o que fiz nunca foi mais sonhar. Sonha-te. Sonhar-nos.