quarta-feira, novembro 14, 2012

Voltar a si



- Estás mais feliz. Gosto tanto de te ver assim novamente!

De facto ela já se vinha sentindo mais ela própria a cada dia que passava. Retomara a paixão e a simplicidade, pelas mais pequenas coisas, que tanto a caracterizavam.
Voltara a gostar de combinar toda e qualquer coisa novamente. Tinha o cuidado de se adaptar, novamente, àquilo que era e se sentia. Simples mas bonita.
Todos os dias se lembrava menos de algumas coisas do passado. Na grande maioria dos dias ou não pensava de todo no que tinha passado, ou apenas se lembrava (sem remorsos, sem o peso do sofrimento por que passou).
Prendera-se novamente às origens e à rebeldia da corrida pelos campos e das noites intermináveis de copo-fonia e muita alegria entre os seus.
Valorizava novamente quem era na vida dos que a rodeavam. Sentia-se especial e sentia que tinha sorte, muita sorte por se ter recuperado tão rapidamente e ao lado de pessoas tão boas, tão puras, tão verdadeiras e tão suas!!

- Voltaste querida. Ainda bem que voltaste!

Tinha voltado a viver, sem dúvida. Estava apaixonada pela vida.
Tinha voltado a si.

Sentia-se mais feliz. E isso já era tudo. 

Sem comentários: