segunda-feira, outubro 03, 2011

Susurros do coração

Tinha regressado mais cedo do que esperado. Precisava de estar só. Amanhã dar-se-ia a mais um tempo agradável para evitar pensar mais um pouco sobre qualquer assunto relacionado com o coração.
Se durante todos os dias da vida dela, o coração tinha traçado cada rumo, neste momento ela estava deveras preocupada em não lhe ligar absolutamente nenhuma. Ignorava-o sempre que este tentava deixá-la angustiada e confusa durante o dia, afundando-se mais e mais no imenso trabalho que a rodeava.
De noite permitia-se a ceder mais um pouco. Ainda que estivesse entretida entre olhares conhecidos, carinhosos e afáveis, deixava sempre que o coração lhe segredasse ao ouvido, nem que fosse no final da noite.
E ao adormecer pensava: Mais um dia que passou. Mais um dia que se perdeu. Mais um dia que se ganhou.

Sem comentários: